-


Cabeçotes usados x cabeçotes novos?

A escolha entre cabeçotes usados e cabeçotes novos deve ser pautada em alguns aspectos como o preço, fabricação e recuperação.

Cabeçotes usados geralmente são mais baratos que os novos por serem peças recuperadas. O processo de usinagem deixa os cabeçotes usados em condição de utilização, recuperando a condição de vedação do conjunto válvulas/sedes de válvulas/guias de válvula, recuperando a planicidade de sua base e recuperando corrosões em seus canais. Além disso os cabeçotes usados devem ser regulados de acordo com as especificações dos fabricantes. A análise dimensional e de estanqueidade são obrigatórias para os cabeçotes usados para que se garanta que o funcionamento do motor será o adequado. Possuimos um grande número de máquinas e processos para dar vida nova a cabeçotes usados, desde a limpeza até a regulagem final.

Há no mercado cabeçotes de fabricação conhecida como paralela. São cabeçotes com características iguais aos originais, mas que podem possuir diferenças quando em funcionamento. A diferença pode ser desde a sonoridade do motor em funcionamento até diferenças na temperatura de funcionamento. Muitas vezes cabeçotes usados tem melhores resultados que cabeçotes novos paralelos.

Como mencionado anteriormente, cabeçotes usados devem passar por um conjunto de operações para estarem em condições de uso. O processo começa pela limpeza e descarbonização, retirando óleo queimado e restos de carvão que podem contaminar o resto do motor se não retirados. Na etapa seguinte as peças dos cabeçotes usados são medidas para substituir o que apresentam-se fora das especificações do fabricante. Os cabeçotes usados passam por teste de estanqueidade para detectar possíveis trincas em suas câmeras/canais de água e óleo.Corrosões em canais e câmeras de água e óleo devem ser corrigidas nos cabeçotes usados evitando que ocorra perda de óleo e água na combustão e evitando também a mistura entre água e óleo. O faceamento de base, também conhecido como plaina, faz com que a base dos cabeçotes usados tenha planicidade adequada para serem colocados sobre os blocos de forma que não ocorra falha na junta de cabeçote. As válvulas dos cabeçotes usados devem ser usinadas recuperando os ângulos responsáveis pela vedação e pela correta passagem de combustível e gases de combustão. Os guias de válvula devem ser embuchados ou substituidos nos cabeçotes usados para evitar a queima de óleo e/ou a contaminação do óleo com resíduos de combustão além de garantir maior vida útil aos vedadores de válvula. O alinhamento de mancais de comando de válvula deve ser avaliado e adequado nos cabeçotes usados para que não ocorra perda de pressão no sistema de lubrificação. Esta medida evita que ocorram barulhos e desgastes decorrentes de deficiência de lubrificação. As sedes de válvula dos cabeçotes usados devem ser usinadas para que trabalhem em conjunto com as válvulas garantindo a vedação quando as válvulas estão fechadas. Finalmente a remontagem e regulagem dos cabeçotes usados deve ser feita com atenção para que bons resultados no funcionamento. Desta maneira na escolha de cabeçotes usados deve levar em conta que ocorreu correta recuperação do mesmo para evitar problemas de funcionamento e de desgaste no motor.